Fonte: http://www.destinonegocio.com

A entrevista de desligamento é uma ferramenta de gestão de pessoas muito utilizada por empresas, especialmente as que contam com apoio de um setor próprio ou terceirizado de recursos humanos (RH). Ela ocorre com funcionários que estão se desligando do negócio, seja por vontade própria ou por decisão da chefia. O objetivo é compreender as causas que levaram a esse afastamento e propiciar à empresa uma oportunidade de avaliar seus processos, ouvindo o que o empregado desligado tem a dizer.

Para que serve a entrevista de desligamento?

De acordo com Celia Spangher, diretora de Gestão do Talento da Maxim Consultores Associados, a informação obtida em uma entrevista de desligamento só será útil se for devidamente analisada e utilizada para orientar a liderança sobre os rumos da organização.

“Muitas empresas fazem a entrevista de desligamento somente para depois guardá-la numa gaveta ou no prontuário do funcionário. O ideal é mensurar os resultados e dar a devolutiva aos líderes de cada departamento e até mesmo à direção da empresa, cruzando com dados de outros indicadores, como absenteísmo (ausência dos funcionários) e rotatividade”, afirma a especialista em recursos humanos.

Segundo ela, a entrevista de desligamento propicia à empresa uma “oportunidade única” de receber feedback sobre o seu atual estilo de trabalho, o que pode ser utilizado para aperfeiçoar seus processos e evoluir.

Por outro lado, este é um momento em que os funcionários podem apresentar para dizer “verdades” que estavam sendo guardadas, que podem trazer incômodos para a empresa. Celia salienta que o essencial é que a empresa transforme o possível incômodo gerado em ação, movimento e evolução.

“O mais importante não é o apontar de dedos e na identificação dos culpados, e sim o foco na resolução das questões levantadas, com equilíbrio e maturidade”, diz a consultora.

Como conduzir a entrevista

Como vimos, a entrevista de desligamento só trará benefícios para a empresa quando for possível escutar de verdade e apreender com o que o funcionário que está de saída tem para dizer. Por isso, é importante que ele fique à vontade para fazer as colocações que achar convenientes e não seja, de qualquer forma, estimulado a responder as perguntas ao agrado da empresa.

“Esse é um momento complicado, em que muitos profissionais aproveitam para ‘desabafar’ e o profissional de RH que conduz o processo tem que permanecer isento e proporcionar calma, equilíbrio e tranquilidade ao funcionário”, alerta Celia. “O ideal é buscar sempre o objetivo final da entrevista que é aprimorar o ambiente de trabalho e a produtividade”.

funcionário após entrevista de desligamento

O que perguntar

Celia explica que as perguntas feitas durante a entrevista de desligamento devem variar de acordo com o perfil da empresa. “As mais tradicionais buscam avaliar a liderança, os processos e as ferramentas disponíveis, enquanto as mais modernas querem saber sobre autonomia, inovação e futuro”, diz.

Ela explica que fazer perguntas abertas podem levar a uma maior variação de respostas, mas ao mesmo tempo não produzir conteúdo que possa ser aproveitado pela companhia. “Já as mais específicas, direcionadas àquilo que realmente interessa a organização, podem ser mais úteis ao processo de avaliação interna da empresa”, salienta.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Fonte: http://www.destinonegocio.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s